Dia das Mães: descubra a realidade que ainda não te contaram.

Cosméticos, roupas, chocolates, flores, eletrodomésticos e smartphones. Em todo lugar há informações sobre os produtos mais procurados para o Dia das Mães. Por outro lado, não é tão comum discutir por que mais da metade das mulheres é demitida em até dois anos da maternidade.
Conforme levantamento divulgado pelo Google, o Brasil tem 67 milhões de mães. Entre elas, 71% acessam a internet com frequência. Esse novo perfil de consumidor, suas necessidades e exigências, é o que vamos abordar neste artigo. Confira a seguir!

Mães e o mercado de trabalho

Apenas na Constituição de 1988 as mulheres brasileiras passaram a ser vistas com plena igualdade com relação aos homens.
No entanto, pesquisa divulgada em março pelo site Catho revela que a diferença salarial chega a 53% e as mulheres ainda são minoria na ocupação de cargos de gestão. Essa diferença é justificada em razão de as mulheres interromperem a carreira seis vezes mais do que os homens, pela chegada dos filhos.
E como dito no início, frequentemente, pouco depois de retornarem ao mercado de trabalho, as mães são dispensadas do emprego. Além disso, há inúmeros obstáculos na busca por recolocação tendo filhos pequenos em uma sociedade que vê a mulher como responsável por cuidar da casa e da família.

Empreendedorismo

Cerca de 75% das empreendedoras brasileiras decidiram começar um negócio após se tornarem mães. E a grande motivação é a flexibilidade que o emprego formal não possibilita.
Por outro lado, elas são obrigadas a superar desafios como a escassez de crédito e falhas no planejamento, já que acabam empreendendo por necessidade. Além de tudo, geralmente se sentem devedoras em ambos os papéis: como mães e como profissionais.

Dia das Mães e o mercado

As previsões de resultados estão bastante otimistas para este Dia das Mães. Em 2017, o E-commerce registrou R$ 1,9 bilhão de faturamento, que representou 16% a mais do que no ano anterior. Já nas lojas físicas o crescimento foi menor, na faixa de 4%.
São vários dados que ajudam a compreender essa forte tendência pelo comércio virtual: nada menos do que 63% das buscas por presentes acontecem on-line, via dispositivos móveis.
Também conforme o estudo divulgado pelo Google, 72% dos usuários de internet celebram o Dia das Mães.
Outro dado muito relevante é que entre mais de 8 mil pessoas consultadas, 46% não compraram em 2017 e responderam que comprarão em 2018. Por outro lado, o ticket médio deve ser 14% maior.

Conclusão

Mais do que uma data comercial, que proporciona excelentes oportunidades para lojas virtuais e físicas, o Dia das Mães precisa ser lembrado pelo sacrifício que milhões de mulheres fazem todos os dias em prol da família.
Ajude a levar essas informações adiante. Compartilhe em suas redes sociais e marque nos comentários todas as mães que deseja homenagear!

ESCRITO POR

Agência Life

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *