Como criar um funil de vendas usando o Inbound Marketing como seu aliado?

O funil de vendas é uma estratégia muito utilizada pelo Inbound Marketing. Ela basicamente planeja a sequência dos conteúdos exibidos para uma persona. Com intuito de, gradualmente, direcioná-la até a compra de algum produto ou serviço indicado. 

Como toda estratégia, o funil de vendas também possui uma “fórmula” que é repetida para atingir um mesmo resultado. Segundo o presidente do Google das Américas, Allan Thygesen, essas jornadas de compra podem variar muito. 

Justamente por isso, é importante compreender que esse processo é pessoal e totalmente individualizado. Então, veja como o Inbound Marketing pode te ajudar a ter mais assertividade na criação do funil de vendas. 

Como criar um funil de vendas usando o Inbound Marketing como seu aliado

Como o Inbound Marketing age

Inbound Marketing é uma ramificação do marketing que tem como fim: atrair, converter e encantar clientes. No entanto, o também conhecido como Marketing de Atração se distancia do formato convencional da publicidade. Afinal, ele constrói uma conexão com o público-alvo por meio dos pilares:

  • Marketing de Conteúdo.
  • SEO. 
  • Estratégias em Redes Sociais.

Dessa forma, o Inbound age com base na criação e compartilhamento de conteúdo voltado para um público-alvo específico. Para que, por meio disso, seja possível adquirir a permissão de comunicar com seu potencial cliente de forma direta. Elevando as chances para a criação de um relacionamento de longo prazo.

Então, seguindo os princípios do Inbound, a jornada de compra é baseada desde o primeiro conteúdo exibido ao usuário. Sendo necessário estudar os interesses e necessidades desse usuário. 

Uma forma interessante de conhecer essas características é fazendo pesquisas e análises para a criação de personas. Existem vários tipos de personas criados para o Inbound. Contudo, a mais indispensável para criar esse funil é a Buyer Persona. 

Como uma Buyer Persona pode te ajudar

Uma Buyer Persona nada mais é do que um arquétipo dos seus próprios clientes. Em outras palavras, é um perfil semificcional que pode ser criado com:

  • Nome.
  • Idade.
  • Profissão.
  • Desejos.
  • Anseios.

Essa criação do perfil ideal contribui para que a empresa conheça melhor quem é o seu cliente. Além de simplificar a compreensão do que ele precisa, como e quando atender a essas necessidades. 

Informações essas que não podem faltar para que você possa fazer um bom funil de vendas.

A ausência desse desenvolvimento pode gerar expectativas de comportamentos de usuário completamente inconstantes. O que, por sua vez, pode comprometer até na relevância que a sua marca pode representar para um usuário, que, muitas vezes, nem sentirá vontade de adquirir o seu produto ou serviço.

Um funil de vendas cada vez mais direcionado

Visto a capacidade de aumento da sua assertividade, desenvolver uma buyer persona deve ser é a primeira etapa da criação do funil. Logo em seguida, é necessário montar um fluxo de conteúdos com base no interesse dessa persona em que:

  • No topo do funil (maior parte dos conteúdos): sejam conteúdos interessantes, mas sem cunho comercial direto. O foco dessa etapa é o aprendizado e a descoberta, assim como o reconhecimento do problema.
  • No meio do funil: sejam conteúdos interessantes direcionados em sugestões para a resolução dos problemas.
  • No fundo do funil (menor parte dos conteúdos): sejam conteúdos interessantes de soluções oferecidas pela sua marca, que, por meio de estímulos reais de posicionamento de marca e qualidade de produto, a decisão de compra seja favorável.

Vale destacar que toda etapa deve direcionar, gradualmente, o usuário ao fundo do funil (etapa seguinte da jornada de compra). 
Esperamos ter te ajudado a fazer um funil de vendas ainda mais preciso e eficiente. Faça boas análises e aumente exponencialmente as suas vendas. Até mais!