Conteúdo para LinkedIn: como criar posts envolventes?

Grande parte do conteúdo publicado no LinkedIn é chato e monótono. Isso porque, muitas pessoas acreditam que a produção conteúdo para LinkedIn se trata de levar o usuário a outro site, isso quando não se tratam de conteúdos enormes com pouca empatia com o leitor.

Então, se você quer criar posts envolventes, faça diferente da grande massa.

Separamos algumas dicas para você otimizar a sua produção de conteúdo e relevância nessa rede. Veja agora cada uma delas.

Entenda a real necessidade e o tempo dos usuários no LinkedIn

Em se tratando de tempo gasto em mídias sociais, a disparidade entre as redes é visível.

Segundo os dados do relatório “2018 Global Digital”, o brasileiro passa mais de 3 horas e meia das redes sociais. Grande parte desse tempo é passado no YouTube (quase 1 hora), Instagram e Facebook.

  • Como as pessoas navegam com rapidez e eficiência no LinkedIn, você precisará adaptar o seu conteúdo para acompanhar essa agilidade. Nesse sentido, os vídeos são uma boa alternativa para você.

Vídeos curtos e concisos são ótimos para transmitir muitas informações em pouco tempo. Sem contar que eles não fazem que o usuário seja redirecionado ou tenha que ler um artigo longo.

Vídeos nativos no LinkedIn podem durar de três segundos a 10 minutos, dependendo do que você deseja compartilhar. Portanto, aproveite esse espaço para produzir conteúdos relevantes.

Conteúdo para LinkedIn: quando um conteúdo é envolvente?

Uma característica interessante do Twitter é a sua simplicidade, o que refletiu no sucesso da rede, mesmo em um mundo repleto de ruídos na forma de publicidade e autopromoção.

O Twitter ofereceu aos seus usuários a chance de postar aleatoriamente pequenos pedaços de conteúdo de maneira simples.

  • De maneira similar, as publicações de texto simples estão gerando mais engajamento que qualquer outro conteúdo no LinkedIn.

Um bom exemplo disso é o John Espirian. Ele domina o conteúdo do LinkedIn usando emoticons atraentes e principalmente conteúdos de texto, despertando, assim, o interesse dos usuários.

Desse modo, podemos notar a atual relevância dos Micro-Momentos, tão falados nas pesquisas comportamentais realizadas pelo Google. O usuário do LinkedIn quer algo que resolva e que não tome o seu tempo. Portanto, dê a ele essa experiência.

Estimule o debate

Acenda as discussões em suas publicações. Peça feedback, responda aos comentários e troque experiências. Não basta somente postar, sair e esperar tráfego ilimitado.

As postagens de Rand Fishkin são um excelente exemplo de como engajar o seu público. Ele posiciona os seus pensamentos em diferentes táticas, finalizando os seus posts com uma pergunta para seus leitores.

Tendo essas postagens como referência, é sempre válido fazer algo semelhante com os seus conteúdos.

Mantenha o leitor confortável na plataforma

No LinkedIn, manter os usuários na plataforma é melhorar o engajamento.

Embora seja bom ter alguns cliques no seu post mais recente, provavelmente não é a melhor alternativa, já que, com menos frequência de links e mais engajamento, você também poderá desfrutar dessa visibilidade.

Você quer engajamento real?

Então, pare de compartilhar links que 99% da sua audiência está ignorando. Um conteúdo para LinkedIn precisa conquistar as pessoas. E você não precisa conquistá-las em seu próprio site logo de início.

Otimize a sua produção de conteúdo para LinkedIn e tenha mais conversão

Agora que você sabe como otimizar a sua produção de conteúdo para LinkedIn, produza mais engajamento e conversão. Esperamos, assim, ter contribuído para que o seu perfil consiga alcançar ainda mais pessoas. Até a próxima!

Conheça também: tudo que não pode faltar no seu planejamento de mídias sociais.