Como aumentar a conversão com uma estratégia focada no usuário?

Ao buscar aumentar a conversão de sites, um dos principais erros é não saber equilibrar a produção de conteúdo. Isso ocorre principalmente quando uma empresa possui mais de um público-alvo, uma vez que cada usuário possui os próprios interesses e dores.

É necessário, então, saber direcionar esses conteúdos para não desperdiçar conversões.

Portanto, para remediar esse método de geração de conteúdo limitado, sugerimos um novo modelo de produção. Este modelo é uma matriz de conteúdo focada no usuário. Veja a seguir do que se trata.

O que é uma matriz de conteúdo focada no usuário?

A matriz de conteúdo trata-se da criação de pilares de conteúdo em torno das suas personas, focando a produção de conteúdo conforme a real necessidade de cada uma delas.

Para fazer isso é preciso antes saber qual é o principal usuário-alvo e, em seguida, quais são os outros grupos. Assim, com essas informações, pode-se formar a sua matriz de conteúdo.

  • Nessa matriz, haverá uma centralização temática com diversas ramificações. Essa centralização deverá ser voltada para o principal usuário. Já as suas ramificações temáticas serão os conteúdos relacionados a cada um dos outros grupos secundários.
  • Tudo isso levando em consideração, ainda, a linguagem e as dores de cada um desses grupos.

Como haverá uma centralização de públicos-alvo por matrizes, é interessante, também, que cada matriz possua um tema principal.

Assim, é possível criar várias matrizes por trimestre ou em qualquer período de tempo que faça sentido para sua empresa, facilitando, assim, o vínculo desse tema com as suas metas de negócios.

Por que fazer uma matriz de conteúdo?

Ao definir uma matriz com base nos objetivos da empresa, você estará ajudando a criar conteúdo mensurável e no conhecimento da eficiência da sua estratégia e na simplificação das tomadas de decisão.

Quanto mais profundo e específico é um conteúdo, mais adaptado e útil será para a sua persona. Isso contribui para aumentar a conversão desse tipo de conteúdo.

Além disso, fazer uma matriz de conteúdo possibilita testar novos públicos-alvo e, ainda, se aprofundar nos públicos menores,  expandindo, dessa forma, o alcance e a visibilidade do seu conteúdo.

Como aumentar a conversão com os 4 pontos dolorosos

A chave para aumentar a conversão é descobrir os problemas e as necessidades dos usuários, e oferecer a eles as soluções. Diante esses diversos problemas, há a divisão dos 4 pontos dolorosos que facilitam a identificação de cada um deles.

Um ponto doloroso se trata de um obstáculo explícito ou implícito que o seu público-alvo está enfrentando. Existem quatro tipos diferentes de pontos dolorosos que os consumidores enfrentam. São eles:

  • Financeiro: algo não é tão rentável quanto o usuário precisa, por isso ele precisa melhorar a rentabilidade.
  • Produtivo: o usuário possui operações improdutivas e perdulárias, por isso ele busca uma otimização, tanto na produção quanto nos gastos.
  • Processual: os procedimentos do usuário demandam muito tempo ou são ineficazes, desse modo, há uma procura por eficiência.
  • Auxiliar: o usuário tem noção do que precisa ser feito, mas ainda necessita de ajuda nos principais estágios da mudança.

Depois de listar os pontos problemáticos nesse ciclo de conteúdo, planeje como você irá abordá-los em cada etapa do funil. São elas:

  • Início do funil – Conscientização:

o usuário está apenas descobrindo que pode ter um problema. Por isso, desperte nele a curiosidade e a necessidade de soluções.

  • Meio do funil – Consideração: ao ter conhecimento do seu problema, o usuário precisará de direcionamento. Então, apresente a ele as oportunidades disponíveis e como o seu gênero, produto ou serviço é o passo na direção certa.
  • Parte inferior do funil – Decisão: convença o usuário de que seu produto ou serviço específico é o único capaz de resolver os seus pontos problemáticos.
  • Pós-venda – Prazer: não deixe o cliente de lado após a compra, certifique-se de encantar os seus clientes. Torne ainda mais fácil para eles encaminhar mais clientes para você.

Recomendamos, também, que você faça uso de CTAs para transportar os usuários para o próximo estágio. Isso porque uma call to action (chamada à uma ação) auxilia que a passagem de fase no funil seja mais natural e eficiente.

Como descobrir os pontos dolorosos do meu público-alvo

A maneira mais fácil de determinar os pontos dolorosos dos seus clientes é perguntando a eles.

Porém, uma pesquisa assim não é tão eficiente sem uma recompensa. Por isso, ela demanda de algo valioso para o colaborador, como amostra grátis, desconto ou conteúdo relevante.

É importante, ainda, formular a sua pesquisa e suas perguntas de maneira que elas não influenciem na veracidade das respostas. Portanto, antes de sair pesquisando, examine as questões e adapte-as para serem respondidas com sinceridade.

Dê um Google!

A internet está cheia de artigos, reclamações de fóruns, tópicos do Twitter e outros canais em que é possível notar pontos dolorosos. Observe os pontos que podem se relacionar com seus possíveis clientes.

Você só terá que procurar com paciência, mas vale muito a pena.

Utilize a matriz de conteúdo para aumentar a conversão.

Agora que você sabe como aumentar a conversão com uma estratégia focada no usuário, desejamos ótimos resultados! Lembre-se sempre de solucionar as dores dos usuários, pois só assim eles reconhecerão o valor da sua empresa. Até a próxima!
Conheça também: o que não pode faltar no seu planejamento de mídias sociais.