Tesouro Direto: o investimento do momento para publicitários

Quem é publicitário ou trabalha em agência de publicidade sabe como é corrida a rotina. Entre reuniões de briefing e produções de campanhas, não sobra muito tempo, na maioria das vezes, para se dedicar a uma segunda atividade remunerada para garantir uma renda extra. Sendo assim, várias pessoas têm me pedido algumas dicas sobre investimento. Não que eu seja um megainvestidor, mas sou apaixonado por economia e sempre estudei um pouco do assunto. Assim, tenho esclarecido algumas dúvidas e dado algumas dicas sobre o investimento do momento: o Tesouro Direto.

O Tesouro é um investimento que se baseia no IPCA, que é o Índice de Preços ao Consumidor Amplo, ou na Selic, que é aquela taxa definida pelo governo para controle de emissão de título, compra ou venda. O Tesouro Direto também pode ser com liquidez diária, que é quando você pode tirar qualquer dia, ou pré-fixada, que deve aplicar e esperar para tirar no final da aplicação.

Mas afinal, o que é Tesouro Direto?

Quando compramos títulos do tesouro estamos emprestando dinheiro para o governo, que nos paga seguindo uma dessas taxas que são muito melhores que a poupança.

Para se ter uma ideia, considerando a poupança com rendimento de 0,7% ao mês, teremos uma taxa anual de 8,73%. Enquanto, hoje, a Selic está em torno de 14,25% ao ano, ou seja, bem maior e, dependendo da modalidade, é quase o dobro. Mas e o imposto de renda? Não se preocupe, assim como a poupança, o investimento no tesouro não gera IR.

Tesouro Direto X Previdência Privada

As pessoas me perguntam se devem fazer uma previdência privada ou aplicar no Tesouro Direto. E a resposta é bem simples: o banco que você está fazendo a previdência privada, com certeza, vai pegar o seu dinheiro e investir no tesouro e, depois em outros investimentos maiores para ganhar ainda mais dinheiro do que você irá receber, portanto é sim. Vale muito a pena tirar da previdência privada. O seu gerente não vai querer, mas você vai ter que insistir e ainda mudar de investimentos, de tempos em tempos, se quiser ganhar dinheiro de verdade assim. Mas explico mais sobre isso mais à frente.

Para se ter ideia, se você investir durante 30 anos o valor de R$ 500,00 por mês na modalidade pré-fixada do tesouro, onde a taxa não varia, portanto não é a mais alta, terá ao final do investimento a bagatela de R$ 1.470.166,90 (12,67% a.a.). Se aplicado, essa quantia irá render um salário “eterno” de no mínimo R$ 15 mil por mês. Com esse mesmo valor aplicado na poupança (0,7053% a.m.) iria ter ao final pouco mais de 800 mil, e na previdência privada? Iriam te propor uma renda fixa até o fim da vida de uns  de 3,5 mil reais.

Mas vamos supor que não tenha todo esse dinheiro e queira investir R$ 100,00. Ainda sim teria um valor de quase R$ 300 mil ao final de trinta anos o que poderia te render uns R$ 3 mil por mês. Se ainda assim o seu gerente te garantir uma previdência privada melhor que isso, o que eu duvido, aí sim vá em frente.

Caso queiram fazer esse cálculo ou outros com outras datas, podem ir ao site do tesouro que é gratuito.

Tesouro Direto x outros investimentos

Outra dúvida que surge é se o Tesouro é sempre o melhor investimento. Bem na minha opinião, existem outros investimento que rendem ainda mais e que também são seguros, mas a grande vantagem do Tesouro é que pode-se investir a partir de R$ 30,00, enquanto outros investimento melhores exigem um investimento inicial de R$ 5 mil a R$ 50 mil reais.

Mas, agora, vamos supor que você não é uma pessoa preguiçosa e que, como os bancos, fica de olho nos investimentos e quer ganhar mais dinheiro. Você vai diversificar os seus investimentos a cada cinco anos, por exemplo, entre tesouro e LCI (Letra de Crédito Imobiliário), uma aplicação na qual você empresta dinheiro ao banco para financiar o setor imobiliário. Essa aplicação, assim como a maioria das feitas emprestando dinheiro aos bancos, tem os seus rendimentos baseados no CDI, que é como se fosse a “Selic” cobrada entre os bancos, ou seja, a taxa que as instituições cobram para emprestar dinheiro entre elas e não é muito diferente da Selic do governo.

Alguns bancos menores chegam a pagar mais de 120% da CDI, já os grandes pagam em torno de 80%, o que torna mais atrativo investir em menores bancos ou por meio de uma corretora que vai escolher qual banco tem a melhor taxa. Mas é seguro investir em pequenos bancos? Sim, se você for um investidor que irá investir até 250 mil por banco, pois é o valor assegurado pelo governo por meio do FGC, que garante ao investidor até esse valor caso o banco quebre. A LCI também não incide imposto de renda, mas é um investimento que exige um maior valor investido inicialmente, em alguns bancos o valor mínimo pode variar de 5 a 50 mil.

Bem, no caso de você diversificar entre esses investimentos de 5 em 5 anos, ou seja, a cada 5 anos você tira do tesouro a aplicação e coloca no LCI, aquele investimento de R$ 500,00 por mês durante 30 anos, vai mudar de R$ 1,5 milhão para uma quantia um pouco maior próximo de R$ 4,5 milhões, que vai gerar, com o rendimento baseado na Selic de hoje, uma renda fixa de no mínimo 45 mil reais.

Agora, se o seu gerente insistir e for muito convincente, pode ser que ele consiga te vender uma previdência privada que você pague 500,00 por mês e tenha uma bela aposentadoria de 3,5 mil por mês.

Por fim, o investimento em Tesouro Direto é uma ótima maneira de ganhar um dinheiro extra sem comprometer tanto o seu tempo. Assim, dá para continuar trabalhando na agência e ainda ter uma fonte auxiliar de renda. Espero que essa explicação tenha te ajudado um pouco a entender mais sobre esse tipo de investimento e possa te motivar a começar a investir o seu dinheiro. Compartilhe essas dicas para o seus amigos e boa sorte nos investimentos.

Por, Thiago Souki.

ESCRITO POR

Agência Life

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *