Agência 360º: a sua empresa está em perigo se abrir mão de uma?

Seria muito frustrante ver as vendas estagnadas enquanto a concorrência ganha espaço no mercado, não é mesmo? Pior ainda se os investimentos que você realiza não estiverem surtindo o efeito desejado. Se essas razões ainda não parecem fortes o suficiente para você contratar uma agência 360, leia com atenção até o fim, pois há muitas outras.

Talvez, você ainda não saiba por onde começar. Talvez, acredite que não tem tempo para investir no marketing do seu negócio. Ou, ainda, “não tem braço” para isso, pois considera fora do seu alcance no momento.

Mas a verdade é que você já percebeu que a atenção das pessoas hoje é multicanal, não existe mais diferença entre on-line e off-line.

Parece exagero dizer que sua empresa está em perigo se ainda não tem uma agência 360? Veja os principais serviços que você encontrará:

  • Branding.
  • Design.
  • Comunicação interna.
  • Propaganda.
  • Marketing digital orientado para performance.
  • PR Stunt.
  • Tecnologia.
  • Eventos.
  • Arquitetura para eventos, PDV, Stands, etc.

Já pensou quanto tempo você perde lidando pessoalmente com assuntos que não são o foco do seu negócio? E que tal concentrar seus esforços naquilo que faz de melhor, deixando que os melhores profissionais cuidem do marketing?

Você tem em mãos um guia completo para entender o que precisa para vender mais, fortalecer sua marca, expandir o negócio e, ao mesmo tempo, cuidar de sua qualidade de vida, dando mais atenção à família. Veja a seguir tudo que ainda não te contaram sobre isso.

Preciso de uma consultoria?

É bem provável que você se depare com vários consultores ao longo da trajetória de seu negócio. Alguns deles até podem ajudá-lo a melhorar questões específicas, buscando o crescimento da sua empresa. Mas qual é a diferença do trabalho de uma agência.

Indo direto ao ponto: enquanto um consultor orienta, uma agência executa.

Ambos vão analisar o cenário e propor melhorias para alavancar suas vendas. Mas somente a agência terá uma equipe multidisciplinar, composta por especialistas de diversas áreas.

Quais as vantagens de uma agência 360?

Se espera que, no momento de comprar, os clientes tenham sua marca na cabeça, a divulgação dela precisa acontecer em diversos canais. Essa é a grande vantagem de uma agência 360 em relação a uma que foca apenas no marketing digital ou na publicidade.

Pode ser que alguém tente convencer você de que mídias como outdoors, comerciais na TV e na rádio ou materiais impressos já não fazem sentido. Bem, é necessário ponderar que os hábitos e as referências do consumidor estão fortemente ligados a tais veículos.

Reflita se não conhece alguém que gosta de ir ao estádio com um rádio ou até mesmo ouvir a narração do jogo pelo celular. Ou, se no último evento corporativo em que esteve, não recebeu materiais impressos com informações importantes ou contatos de possíveis fornecedores?

Estar presente no digital é indispensável. O que não significa migrar 100% de sua comunicação. Afinal, se fosse assim, por que o Google, que é quase sinônimo de internet, faria anúncios em pontos de ônibus? Ou por que a Amazon, gigante do E-commerce, se preocuparia tanto com embalagens que reforçam sua marca fisicamente?

É altamente recomendável usar estratégias como o Inbound Marketing para construir uma forte presença digital em médio e longo prazos. Ou fazer remarketing, Facebook Ads, automação de e-mail, etc.

Portanto, a união dos dois modelos, físico e digital, tradicional e contemporâneo é a forma como uma agência 360 pode alavancar os resultados da sua empresa.

Como funciona na prática?

O planejamento da sua estratégia começa desde a criação da identidade visual, como todas as demais ações de branding para o fortalecimento da marca. São realizadas pesquisas de mercado para avaliar com precisão suas forças, fraquezas, oportunidades e ameaças. É o que chamamos de análise SWOT.

A sua empresa estará sempre em contato com a direção da agência, mas no dia a dia existe um profissional totalmente voltado para resolver qualquer demanda: o atendimento. Ele vai conhecer a fundo cada aspecto do seu negócio para coordenar os trabalhos de criação, mídia e produção.

No marketing digital, essa interface é responsabilidade do Customer Success, o profissional responsável pelo sucesso do cliente.

Uma agência 360 vai estabelecer as personas do seu negócio, para trabalhar suas dores, necessidades e desejos, gerando conteúdos e usando ferramentas diversas para atrair, relacionar, converter e fidelizar um volume crescente de consumidores.

Mas aqui, na Agência Life, não abrimos mão de uma coisa: o relacionamento pessoal. Mais do que um firme aperto de mãos e diversas conversas olhando nos olhos, nossos clientes contam com empatia verdadeira. Que tal agendarmos um cafezinho para falar de negócios?

ESCRITO POR

Agência Life

Como aplicar o modelo AIDA: as maneiras mais eficientes de usar essa técnica para melhorar as ações de marketing.

Você já ouviu falar em AIDA? Independentemente da sua resposta, me diga: você conhece as suas origens? E mais: sabe realmente como utilizá-la? Você usa essa técnica com frequência? Sabe onde você pode aplicá-la? Se você respondeu “não” para, pelo menos, metade dessas perguntas saiba que este post pode te ajudar muito a aprender como aplicar o modelo AIDA e, assim, incrementar as vendas, melhorar a eficiência das ações de marketing, gerar mais engajamento, entre outros benefícios.

Como nasceu o modelo AIDA

Antes de entender exatamente do que se trata, é importante entender as suas origens e antecedentes. Pode ser que você nunca tenha ouvido falar, mas a AIDA foi criada em 1898. Isso mesmo, ainda no século XIX, cinco anos antes da Ford lançar seu primeiro automóvel.

Naquela época, o mundo vivia a Segunda Revolução Industrial. As indústrias estavam se desenvolvendo ao ponto em que a concorrência começava a ser um fator de relevância. Simplesmente oferecer um bom produto não estava sendo o suficiente. Foi quando o publicitário e advogado americano E. St. Elmo Lewis começou a estudar o processo de decisão dos consumidores. A partir daí, ele criou um modelo para ajudar as equipes de venda a melhorarem a sua performance. Esse modelo é conhecido como AIDA. Vamos entender cada um dos seus componentes:

A – Atenção

Essa é primeira função que qualquer ação de marketing deve buscar no seu público. Quando sua persona nunca viu ou ouviu falar de você, a primeira coisa que você deve fazer é chamar a atenção dela para você.

Pense em palavras, cores, elementos e figuras que irão despertar a atenção da sua persona. Capas, títulos e imagens são alguns dos locais que devem priorizar a atenção na hora de serem concebidos.

I – Interesse

Muito bem, a sua persona está prestando atenção em você. Agora, você tem alguns segundos para mostrar que essa atenção vale a pena. Mostre que você tem algo que ela procura ou algo excepcional que ela pode querer.

Leads, subtítulos, banners, prefácios entre outros elementos de uma estratégia de marketing são propícios para dar foco em despertar o interesse no público.

D – Desejo

Você já ganhou a atenção da sua persona, ela tem algum interesse no que você tem a oferecer. Obviamente, ainda não acabou. Agora é hora de você transformar tudo isso em desejo.

Aqui é o momento em que você mais gasta seu tempo, seu esforço ou seu espaço.

É hora de usar seus argumentos, dar confiabilidade, mostrar a sua importância e fazer a sua persona ver que você é a solução ideal para o problema dela.

Independentemente do meio de comunicação, a parte na qual de fato entra o conteúdo é onde você deve focar em despertar o desejo do seu cliente.

A – Ação

Com todas as etapas anteriores bem feitas, a sua função agora é apenas sugerir e oferecer o que fazer. Se a sua persona prestou atenção em você, ela tem interesse em que você tem para oferecer. Agora é o momento de vender de fato.

Call to actions, assinaturas, encerramentos e resumos: é o momento propício para conduzir o seu cliente para a ação.

Tudo bem, mas como aplicar o modelo AIDA?

Agora que você já entendeu o que é essa técnica e do que ela é constituída, vamos ver como você pode aplicá-la na prática.

No tópico de cada letra, a gente já deu algumas dicas de onde cada técnica pode ser usada. Mas a verdade é que esse modelo é mais um grande guia de pensamento que pode ser aplicado em qualquer estratégia de marketing, do menor elemento ao maior. Quer ver?

Pegue como base apenas o título deste post: “Como aplicar o modelo AIDA: as maneiras mais eficientes de usar essa técnica para melhorar as ações de marketing”.

Vejamos: “Como aplicar o modelo AIDA” a palavra AIDA puxa a atenção do visitante, que fica curioso para saber o que é essa sigla. Caso ele já conheça, o “como aplicar” faz esse papel. A frase “as maneiras mais eficientes” desperta o interesse, pois mostra que é algo realmente relevante e excepcional que o post tem a oferecer. Já “usar essa técnica” mostra o foco na aplicabilidade que este conteúdo irá ter. Logo, desperta o desejo em quem já está interessado no assunto. E por último, “melhorar as ações de marketing” é uma promessa valiosa, uma chamada para ação e para os resultados.

Pronto! Em apenas uma frase foi possível usar as quatro etapas do modelo AIDA. Agora, uma lição de casa: pegue o primeiro parágrafo e veja como ele está estruturado dessa mesma forma. Ou o texto como um todo também.

Não há limites, meios ou situações em que essa técnica não possa ser aplicada. Ela pode estar no seu anúncio de revista, no seu comercial de TV, na sua estratégia de inbound marketing, no seu marketing 360°, em uma apresentação ou onde você quiser.

Agora que você já aprendeu como aplicar o modelo AIDA, que tal começar a usá-lo? Fique atento a ele nas próximas vezes que for desenvolver qualquer estratégia de comunicação e você verá uma efetividade ainda maior nas suas ações de marketing.

Para conhecer mais técnicas e modelos para vender mais e melhor, assine a nossa newsletter. E boa sorte com a sua estratégia de marketing!

ESCRITO POR

Agência Life