E-commerce para supermercados: será que dá certo?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Diante de um mercado cada vez mais competitivo e dinâmico, o e-commerce para supermercados vem se tornando uma alternativa muito interessante. Isso porque o próprio comportamento do consumidor se tornou cada vez mais aberto às compras online. 

Seja devido à comodidade ou pela facilidade para localizar um produto, as novas tecnologias disponibilizam mais opções aos consumidores.Contudo, você sabe como funciona esse modelo e-commerce para supermercados? Ou ainda, quais são as vantagens para o negócio e para o consumidor?

Descubra agora essa e outras questões relacionadas a entrada dos supermercados no mercado digital. Vamos lá?

O atual cenário do mercado

Com a difusão da internet e do acesso mobile, os e-commerces se tornaram uma das principais fontes de transação comercial do mundo. 

Em 2018, para se ter uma ideia, o faturamento do e-commerce, somente no Brasil, foi de 53,2 bi. Isso sem falar que, 58 milhões de brasileiros efetuaram pelo menos 1 compra online nesse mesmo ano.

Ao mesmo tempo em que o número de consumidores on-line aumentou, novos segmentos de mercado também entraram no mercado digital. Como foi com alguns negócios que, há pouco tempo, pareciam funcionar apenas no off-line. 

Hoje, muitas redes de supermercados já possuem um e-commerce próprio no Brasil. Mesmo no período introdutório, desse novo modelo de negócio, já são registrados US$ 75 milhões em vendas no Brasil. Pelo menos foi isso que demonstrou o estudo Tetra Pak Index. 
O levantamento também indicou dados relevantes do cenário das lojas online pelo mundo. Segundo ele, globalmente, a compra de alimentos e bebidas em plataformas digitais movimenta US$ 44,5 bilhões. O mais impressionante é que ainda há projeção de crescimento de 17,4% até 2022.

As principais características do e-commerce para supermercados

O e-commerce de supermercados possui algumas diferenças diante dos demais setores do mercado digital. Até porque, esse é um dos conhecidos tipos de negócios que apenas eram vistos como físicos. 

Conheça cada uma delas a seguir.

Produtos

A principal delas, é a característica dos produtos comercializados. Os alimentos, por exemplo, podem ser perecíveis e, por isso, os cuidados na entrega precisam ser maiores. 

Como, em alguns casos, o consumidor não seleciona exatamente o produto que vai receber — em se tratando de frutas, legumes e verduras, por exemplo —, é também responsabilidade do supermercadista, garantir a sua qualidade.

Outro ponto que vale ressaltar é o cuidado no transporte de produtos frios. Afinal, é fundamental que eles recebam tratamento particular, desde a etapa de retirada dos refrigeradores.

Logística integrada

Por se tratar de um e-commerce que vende produtos alimentícios, a gestão deve ser minuciosa. 

Desse modo, é importante que o controle de estoque, departamento financeiro e fiscal, sejam integrados e eficientes.

Afinal, se essa logística não for bem trabalhada, ficará difícil evitar erros que podem prejudicar o sucesso das vendas digitais.

Principais vantagens do e-commerce para supermercados

O e-commerce para supermercados oferece vantagens tanto para o consumidor quanto para o negócio. 

Para os consumidores, são benefícios:

  • comodidade em realizar as compras sem precisar ir a algum lugar específico;
  • evitar ter que pegar trânsito;
  • economia ao comprar on-line, pois os produtos no site costumam ser mais baratos; e
  • mais agilidade na hora de comprar.

Para o negócio, os benefícios são:

  • ser mais acessível ao clientes;
  • reduzir custos;
  • tornar-se uma empresa ativa 24 horas por dia;
  • aumentar a capacidade de fidelização de clientes; e
  • aumentar o ticket médio.

Aumentar as vendas é possível!

Agora que vimos as vantagens e desafios de um e-commerce para supermercados, é evidente as oportunidades de crescimento de vendas. Por isso, independentemente da região do país, esse novo modelo de negócio irá gerar lucros.
Esperamos ter lhe ajudado a conhecer essa tendência. Até a próxima!

Artigos Relacionados