Bloqueio criativo: você ainda vai passar por isso

Se você não tem a mínima ideia do que estamos falando, não se preocupe. O bloqueio criativo chega, um dia, para todo mundo e, com certeza, chegará para você, é inevitável. Independentemente do tipo de profissional que você é.

Se você, assim como eu, trabalha diretamente com processos que exigem um pouco mais da sua criatividade, sabe que ela é uma poderosa ferramenta de trabalho e pode ajudar inclusive nas vendas. Mas tem vezes que ela falha. Estou falando daqueles momentos em que você está trabalhando em um projeto e, de repente, se encontra totalmente perdido, confuso, sem ideias ou soluções, totalmente “bloqueado”. Meu caro, saiba que você está passando pelo tão temido bloqueio criativo.

O que é o bloqueio criativo?

Mas, afinal de contas, do que se trata esse tal bloqueio criativo? Bloqueio criativo é basicamente uma falta de inspiração ou ausência de novas ideias e soluções criativas. Pode acontecer com qualquer um, mas ocorre, principalmente, com os profissionais que trabalham diretamente com a criatividade.

De onde vem o conceito de bloqueio criativo? Bem, o termo surgiu na década de 40, criado pelo psiquiatra Edmund Bergler, que estudou, por aproximadamente, 20 anos, os escritores que sofriam de tal mal, que a princípio foi chamado de “inibições neuróticas da produtividade”. O objetivo era entender como esses escritores não conseguiam criar e o que poderia ser feito para mudar tal situação.

Por que ele existe?

Agora que já estamos por dentro do que se trata o bloqueio criativo, vamos entender o porquê do seu surgimento. São diversas as causas, que podem ser emocionais, psicológicas e até mesmo físicas. Entre elas estão:

  • Estresse.
  • Noites mal dormidas.
  • Saúde e má alimentação.
  • Preocupações financeiras.
  • Ocupação com atividades sem relação com o trabalho.
  • Falta de conhecimento de determinado assunto.
  • Desorientação no trabalho que será desenvolvido.

Essas são as principais e podem atrapalhar diversos profissionais de qualquer área, porém, quando se trabalha com criatividade isso pode impedir o processo rumo à solução criativa.

Como combater o bloqueio criativo?

Bem, existem diversas formas para se inspirar e cada pessoa tem uma forma de fazer com que o bloqueio “desapareça”. Abaixo estão algumas:

  • Foco: estar focado é essencial no momento da criação.
  • Durma: uma mente clara e descansada é muito mais produtiva.
  • Exercícios: saia, respire um pouco de ar fresco, faça uma caminhada ou algum exercício físico, pois ajuda a relaxar e a desligar por completo do seu trabalho.
  • Limpe a sua mesa: crie um ambiente de trabalho inspirador. Afinal, quando se trabalha em meio à bagunça é muito mais difícil de concentrar.
  • Converse com pessoas de outras áreas profissionais: as ideias podem surgir de uma conversa totalmente inusitada. Conversar é um bom caminho para se ter ideias e desbloquear a criatividade.
  • Anote: tenha sempre caneta e papel a mão, uma boa ideia pode surgir a qualquer momento.
  • Leia: conhecer novas palavras, histórias e culturas é uma excelente maneira de se inspirar.
  • Ouça música: estudos apontam que a música pode ativar partes do cérebro relacionadas a motivação, emoção e excitação, o que ajuda a liberar o processo criativo.
  • Não faça nada: dê uma chance para o acaso, você acaba refrescando a mente, assim como quando você vai dormir. Isso ajuda a clarear as ideias, a pensar melhor.
  • Coma frutas: o açúcar natural encontrado nas laranjas e outras frutas é responsável por dirigir o cérebro. É uma ótima maneira de cuidar do seu corpo e limpar o bloqueio.

O bloqueio criativo é algo comum para todo profissional que trabalha ou deseja trabalhar com criatividade. O objetivo é que seja combatido e não temido. Dessa forma, minimizamos os danos causados por ele, assim como a frequência com que ele irá aparecer. Compartilhe este artigo com um amigo que já sofreu, ou talvez esteja sofrendo desse mal, e assine nossa newsletter para ficar sempre por dentro das novidades do blog.

Escrito por Luis Alves.

ESCRITO POR

Agência Life

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *