Análise SWOT: como ela pode ajudá-lo nas decisões da sua empresa?

Você já se perguntou se uma decisão foi a melhor que poderia ter tomado naquele momento? É provável que sim. Por isso, vale a pena conhecer a análise SWOT, uma valiosa ferramenta gerencial que embora simples, facilita muito o processo de tomada de decisão.

Afinal, se por um lado tomar uma decisão importante sem definir uma estratégia é ruim, o contrário, demorar demais planejando, também não vai ajudar.

SWOT é um acrônimo em inglês para as palavras Strengths  (Forças), Weaknesses (Fraquezas), Opportunities (Oportunidades) e Threats (Ameaças).

Essa metodologia deve ser aplicada em dilemas como lançar um novo produto ou serviço, uma campanha publicitária, ampliar a empresa, expandir a equipe e diversas outras encruzilhadas com as quais os gestores se deparam.

Aprenda cada etapa da análise SWOT e como ela pode ajudá-lo em decisões que envolvam a alocação de recursos ou sejam estratégicas para o futuro da empresa.

Benefícios da análise SWOT

Antes de prosseguir, conheça algumas vantagens práticas de empregar essa metodologia:

  • É uma maneira simples para comunicar sua estratégia com o time.
  • Facilita o entendimento mais profundo sobre as circunstâncias.
  • Explora novas possibilidades de soluções.
  • Método simples e aplicável em vários níveis e áreas.
  • Identifica oportunidades para o sucesso.
  • Determina onde é possível fazer mudanças.
  • Organiza informações coletadas.

Fatores internos

No âmbito interno, a análise SWOT propõe o exame das competências e pontos fracos da empresa.

Strengths (Forças)

O que sua empresa faz bem? Quais recursos ela tem? E quais as vantagens?

Ao diagnosticar suas forças, você deve listar fatores como reputação, equipamentos, experiência da equipe, localização, entre outros.

Weaknesses (Fraquezas)

Seus recursos estão sendo suficientes? A comunicação está adequada? Há algo que você não faz ou realiza mal?

É preciso ter muita sinceridade para avaliar as fraquezas da empresa. Aqui não é um esboço do cenário ideal, ou daquele que projetamos, mas das dificuldades que realmente existem.

Fatores externos

Chegou o momento de avaliar o mercado. Isso deve ser feito com base em dados concretos, jamais apenas suposições ou instinto. Busque fontes confiáveis de informação que forneçam a você um panorama do momento atual e o que se espera para um futuro próximo.

Mas é importante saber que são fatores incertos, que não estão sob seu controle.

Opportunities (Oportunidades)

Qual é a melhor época para promover o seu produto ou serviço? Surgiu uma demanda nova de um cliente importante? Uma mudança na legislação removeu burocracias na sua atividade?

Também podemos tomar como exemplo mudanças de cultura que impactaram positivamente na sua produção. Ou mesmo um avanço tecnológico que reduziu custos, o surgimento de novas tendências na área ou de um produto que é complementar ao seu.

Threats (Ameaças)

Quais mudanças promovidas pelos seus concorrentes podem levá-los a conquistar espaço no mercado? Existem problemas financeiros que você precisa enfrentar?

O cenário incerto na economia costuma fazer muitas empresas ficarem com medo de colocar em prática seus planos de expansão. E alguns setores específicos também se deparam com problemas como escassez de mão de obra qualificada. Outros lidam com a pirataria dos produtos. Qual é o seu caso?

Mãos à obra!

Para aplicar a análise SWOT na definição de estratégias, é interessante realizar um cruzamento de fatores. Desse exercício, você poderá extrair algumas conclusões importantes:

  • Quais são as forças que o ajudam a aproveitar as oportunidades? Como você pode se aproveitar delas em uma estratégia ofensiva, visando crescimento? Por exemplo, ampliar seu orçamento de marketing.
  • Quais são as forças capazes de neutralizar as ameaças do mercado? Trace sua estratégia de confronto. Usando suas vantagens competitivas, tenha planos de ação pré-estabelecidos para minimizar os riscos das ameaças.
  • Quais são as fraquezas que podem fazer sua empresa perder oportunidades? Aqui, o aconselhável é aplicar uma estratégia de reforço. Por exemplo, investindo em cursos de qualificação para dotar sua equipe de novas habilidades.
  • Quais são as fraquezas que potencializam as ameaças? Nesse aspecto, a análise SWOT ajuda a planejar uma estratégia defensiva, identificando previamente mudanças profundas que são necessárias.

Mais do que listar todos os fatores, você precisa qualificar e intervir neles, analisando a importância de cada um, sua intensidade e tendências. Defina um cronograma de ação com metas, responsáveis e prazos.

Foque no essencial e monitore o andamento, definindo checkpoints. Não aguarde o prazo acabar para perceber que algo não foi feito.

Como vimos, a análise SWOT é uma ferramenta prática e simplificada. E se o seu objetivo é crescimento, que tal melhorar suas ações de inbound marketing? Sabia que a pesquisa on-line é onde começam 93% dos processos de compra?

Deixe um cometário